17 fevereiro 2009

VASCO, NAPOLEÃO e MAQUIAVEL



VASCO E NAPOLEÃO

Instalou-se o governo do consulado de Napoleão após a queda do Diretório. O consulado possuía características republicanas, além de ser centralizado e dominado por militares. No poder Executivo, três pessoas eram responsáveis: os cônsules Roger Ducos, Emmanuel Sieyès e o próprio Napoleão. Apesar da presença de outros dois cônsules, quem mais tinha influência e poder no Executivo era Napoleão, que foi eleito primeiro-cônsul da República.

Criavam-se instituições novas, com cunho democrático, para disfarçar o seu centralismo no poder. As instituições criadas foram o Senado, o Tribunal, o Corpo Legislativo e o Conselho de Estado. Mas o responsável pelo comando do exército, pela política externa, pela autoria das leis e quem nomeava os membros da administração era o primeiro-cônsul.(Wikpedia)

O poder é sempre motivo para intrigas e desavenças, infelizmente toda disputa pelo poder não acaba bem, a era Napoleônica veio com a intenção de trazer reformas na França, muitos dos que apoiaram Napoleão depois o traíram, infelizmente isso é comum. Usaram-no com toda a sua glória e conquista no exército para chegar ao poder, e depois não descansaram enquanto não o derrubaram.Há muitos que já torcem por uma derrota como a sofrida poelo Imperador na Rússia, há muitos que acham que Dinamite não irá resistir a tanta pressão, há muitos que acham que trata-se de um testa de ferro. A história sempre se repete, pode ser em um país, pode ser em uma cidade ou em um clube de Futebol, o certo é que o poder é como uma droga que torna o homem cada vez mais dependente. Espero que o Vasco seja colocado acima das vaidades, que os "Burgueses" pensem no "Povo" que vai ao estádio, que respira o sentimento de ser vascaíno, e como em uma pátria, é preciso que o governante tenha uma postura de conquistador para liderar sua nação à vitória.

E já que estou falando de poder, duas frases de Maquiavel para encerrar minha postagem:

"Tendo o príncipe necessidade de saber usar bem a natureza do animal, deve escolher a raposa e o leão, pois o leão não sabe se defender das armadilhas e a raposa não sabe se defender da força bruta dos lobos. Portanto é preciso ser raposa, para conhecer as armadilhas e leão, para aterrorizar os lobos."

"Todos os Estados bem governados e todos os príncipes inteligentes tiveram cuidado de não reduzir a nobreza ao desespero, nem o povo ao descontentamento."

Um comentário:

  1. otimo texto leandro

    cara essa primeira frase de maquiavel resume mto bem td

    parabens

    ResponderExcluir