31 dezembro 2008

FILIPE MACHADO- Conheçam o Lateral Esquerdo [ ESPECULADO]



Biografia







Como qualquer outro jogador aprendeu a jogar futebol na rua e na escola, treinando com os seus amigos e colegas. Com seis anos começou a jogar futebol de salão no Lindóia Ténis Clube, onde jogou durante muitos anos, tendo iniciada então ali uma longa jornada no mundo do futebol onde participou nos campeonatos dos escalões mais novos. Porém esta escola de futsal apenas frequentava por diversão, era um local onde podia estar com os seus amigos e descontrair, e não lhe passava pela cabeça que um dia poderia se tornar jogador.



Em 1994, a convite de um colega do futsal, Filipe foi jogar para o Grémio Futebol Clube, onde permaneceu seis meses. Durante esse tempo foi à Argentina participar num campeonato Sul-americano, no qual a sua equipa conquistou o segundo lugar. Devido ao seu fraco desempenho escolar foi lhe imposto pela mãe que isso mudasse como condição para poder continuar a jogar futebol, o que não veio a acontecer. Apesar do que aconteceu Filipe não se frustrou porque ainda era uma criança e teria muito tempo para voltar a jogar.



Assim, em 1997, com 13 anos, estava a disputar o campeonato municipal e estadual de futsal pelo Sarandi Ténis Clube. Num jogo do campeonato municipal de Porto Alegre contra o Sport Clube Internacional Futsal no Gigante da Beira Rio, e embora não tendo corrido muito bem, Filipe Machado foi surpreendido por um olheiro no final do jogo que o convidou para fazer um teste para jogar futebol de campo no Sport Club Internacional (no escalão de 84). Apesar de na altura ter ficado assustado e surpreso ao mesmo tempo na semana seguinte apresentou-se para fazer o teste, mesmo sem saber que posição iria ocupar visto que não jogava futebol de campo há muito tempo. O treinado escolheu o para ser atacante e passadas duas semanas soube que ficaria no clube, embora tivesse que melhorar em muitos aspectos e adaptar-se melhor ao futebol de campo.



Porém durante 10 meses, e mesmo tendo evoluído, ficou no banco como reserva ou nem ia ao jogo, treinando apenas.



Em 1999 começou a trabalhar com o treinador Júlio Camargo e o preparador Físico Daniel Azambuja na categoria Infantil, tendo sido esse um ano fundamental para a sua carreira. O seu treinador propôs que jogasse a lateral esquerdo pois achava que tinha perfil para ocupar aquela posição, à qual acabou por se habituar. Durante seis meses nem chegou a se sentar no banco de reservas, até que teve oportunidade de mostrar o seu valor pois os colegas que ocupavam aquela posição estavam lesionados. O jogo acabou por se tornar a realização de um sonho pois iria jogar numa preliminar da equipe profissional, no estádio no Beira Rio e com muitas pessoas a assistir, o que lhe serviu de grande motivação. Tendo feito um bom jogo deixou de apenas treinar para passar a titular e esse entusiasmo reflectiu-se na sua dedicação que contou com a colaboração dos colegas e da comissão técnica. Nesse ano conseguiram um 2º lugar no Campeonato Gaúcho e foram campeões da Copa Nike Regional, para além disso teve oportunidade de aprender muitas coisas não só ao nível técnico mas também ao nível da preparação que é exigida pois nunca se sabe quando uma boa oportunidade pode surgir.



Em 2000, com 16 anos, subiu ao escalão de Juvenil e trabalhou com o treinador Mano Menezes, porém nem tudo correu bem no início pois os outros jogadores encontravam-se num nível superior, mas com o tempo conquistou o seu espaço na equipe. Neste mesmo ano começou a ver como era o verdadeiro futebol de competição no qual a meta é mesmo vencer. Nos campeonatos nacionais e internacionais que disputou foi encontrando jogares de qualidade superior e inferior à sua, e ainda nesse ano a sua equipa foi campeã do Campeonato Gaúcho 2000, da Taça Macaé 2000 e da Copa Santiago (sul Americana).



Em 2001 trabalhou com o treinador André Luiz, antigo jogador do Internacional de Porto Alegre Rio Grande do Sul nos anos 80, e que se tornou uma pessoa muito importante na carreira de Filipe e com a sua orientação tornou-se mais requisitado para treinar com os profissionais, que na época tinham como treinador Carlos Alberto Parreira, ex Treinador da selecção brasileira, tendo até jogado num jogo amigável. Ainda nesse ano arrecadaram o Bi campeonato da Taça Macaé.



Em 2002 passou a júnior e tinha como treinador Luís Carlos, mais conhecido como “Lisca”, e como preparador físico Flávio Soares. Nesse ano ocorreram muitas mudanças pois passou a treinar com jogadores que chegavam a ter mais três anos que ele o que significava que tinham ainda mais experiência também, tornando-se isto num obstáculo. Mesmo em desvantagem em relação aos colegas e ainda apesar dos seus 18 anos, teve um bom desempenho nesse ano e conseguiram se sagrar Campeões Gaúchos de Juniores e da Taça Rio.



Em 2003, e no seu segundo ano de júnior, sofreu uma lesão no tornozelo, logo no princípio da época, o que o obrigou a ficar afastado dos gramados durante três meses, findo esse tempo voltou aos treinos e aos jogos.



Em 2004 passou a ansiar pelos campeonatos profissionais, Filipe tinha já 20 anos e este seria o seu último ano como júnior e queria uma oportunidade para demonstrar o seu valor numa equipe profissional e daí surgiu a ideia de pedir para ser emprestado a uma equipe profissional onde o seu talento pudesse ser valorizado. Os directores da época aceitaram a ideia e assim foi emprestado ao Cachoeira Futebol Clube, uma equipe pequena da segunda divisão gaúcha. No princípio assustou-se com a mudança pois ao nível de condições era um clube bem mais modesto que o Inter. O seu treinador passou a ser Teço Tash, uma pessoa simples e de personalidade forte, e que o ajudou, e em conjunto com os seus companheiros, a conquistar espaço e assim conseguiram chegar ao quadrangular final do Gauchão … tinham chegado além do que esperavam e mesmo sem conseguirem o título, resultou numa nova oportunidade para Filipe que recebeu uma proposta para jogar no Fluminense Futebol Clube par disputar o campeonato brasileiro, e foi emprestado durante um anos pois o seu contrato com o Inter ainda se mantinha.



A chegada ao Rio de Janeiro consagrou um sonho de Filipe de poder jogar numa grande equipa ao lado de estrelas como Romário e Edmundo. O seu treinador era Ricardo Gomes e a sua estreia deu-se no jogo contra o Corinthians Paulista no Pacaembu. O Fluminense nesse ano ficou em 7º lugar no Brasileirão, conseguindo assim um lugar para disputar a Copa Sul-americana no ano seguinte.



Em 2005 retornou ao Inter pois acabara o tempo do seu empréstimo e novamente seria emprestado, desta vez ao Esportivo de Bento Gonçalves onde jogaria no Campeonato Gaúcho e na Copa do Brasil. Apesar de ser um clube do interior oferecia uma estrutura aos seus jogadores que muitos clubes da 1ªdivisão não ofereciam. Tiveram um bom desempenho no Campeonato Gaúcho e na Copa do Brasil porém perderam com o Fluminense por 1-0, jogo realizado no Maracanã.



Em Maio de 2005 Filipe adquiriu dupla nacionalidade (brasileira/italiana) e pretendia realizar o sonho de um dia vir a jogar na Europa. Segui rumo à Bélgica para um clube da 1ª divisão chamado Charleroi, porém as coisas não correram como pretendia e passados dois meses foi jogar para Itália para o Chievo de Verona, um clube também da 1ª divisão. Nesta equipa trabalhou com o treinador Giucheppe Pillon e encontrou uma estrutura que proporcionava a um atleta um bom desenvolvimento como por exemplo um centro de treino bem equipado. Filipe permaneceu em Itália até Junho de 2006, não tendo uma participação muito activa.



Na temporada de 2006/2007 foi transferido para uma equipa da 2ª divisão espanhola, o Pontevedra Club Fútbol onde teve como treinador Alberto Argibay, como treinador – adjunto João Bastos e como preparador físico Jesus Perez. Para além da boa equipe técnica contava com a ajuda de outros sete colegas brasileiros e que o ajudaram na adaptação ao país. No Pontevedra participou no Campeonato Espanhol B, na Taça do Rei, na Taça da Gallícia e na Taça Confederacion, contando assim com mais de 40 jogos.



Na temporada 2007/2008 encontra-se no CSKA da Bulgária onde disputa Campeonato Búlgaro e a Taça da UEFA e onde trabalha com o treinador Stoicho Mladenov e com o preparador físico Renato Schmitt.




FONTE:


http://filipemachado.net/web/index.php?option=com_content&task=view&id=5&Itemid=6




VIDEOS:


http://filipemachado.net/web/index.php?option=com_content&task=category&sectionid=4&id=14&Itemid=31

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário