21 abril 2009

SÃO JANUÁRIO, MEU ORGULHO!

Hoje o nosso estádio completa 82 anos de vida, conheça um pouco sua história e algumas curiosidades que certamente você não sabe, um exemplo é o nome oficial que não é São Januário e sim Estádio Vasco da Gama.

Confira abaixo a história e as curiosidades de São Januário que se encontram no Site Oficial do Vasco.

A imagem “http://3.bp.blogspot.com/_7024QKdLrXE/SdeicCSV3EI/AAAAAAAAF0k/et1UIAnN3c8/S1600-R/Panoramica_vasco.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
SÃO JANUÁRIO, MEU CALDEIRÃO!

O nome correto do Estádio do Vasco é "Estádio Vasco da Gama", mas popularmente ele é conhecido como "Estádio de São Januário". Foi construído em menos de 11 meses (a pedra fundamental foi lançada em 06/06/1926) e inaugurado em 21/04/1927, com o jogo Vasco 3x5 Santos. O santista Evangelista fez primeiro gol do estádio (14 minutos da etapa inicial). O primeiro gol do Vasco no estádio foi feito por Negrito.

O Estádio de São Januário foi o maior do Rio de Janeiro entre 1927 e 1950 (até a inauguração do Maracanã), do Brasil entre 1927 e 1940 (ano da inauguração do Pacaembu, em São Paulo) e o maior da América do Sul entre 1927 e 1930, ano da inauguração do Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai).

Os refletores de São Januário foram inaugurados em 31/03/1928 no jogo Vasco 1x0 Wanderers (Uruguai), tornando-se o primeiro estádio com iluminação definitiva para sediar jogos noturnos. O gol da vitória foi marcado pelo ponta-esquerda Santana. Detalhe: foi um gol olímpico, um dos primeiros de que se teve notícia no futebol brasileiro.

O primeiro jogo da Seleção Brasileira ocorrido no Estádio do Vasco da Gama foi em 15/01/1939: Brasil 1x5 Argentina, pela Copa Rocca. O primeiro gol marcado pela Seleção no estádio foi assinalado por Leônidas da Silva, o "Diamante Negro", que já havia jogado no Vasco 5 anos antes.

Se o Brasil deu azar em sua estréia no estádio, alguns dos momentos mais gloriosos da Seleção contra seus rivais tradicionais tiveram seu palco em São Januário: Brasil 6x1 Uruguai (14/05/1944), Brasil 6x2 Argentina (20/12/1945), Brasil 9x1 Equador (03/04/1949), Brasil 7x1 Peru (24/04/1949), Brasil 5x1 Uruguai (30/04/1949) e Brasil 7x0 Paraguai (11/05/1949). Os últimos quatro jogos foram válidos pelo Campeonato Sul-americano de 1949, que a Seleção Brasileira obviamente conquistou. Um dos motivos deste sucesso foi o grande número de jogadores cedidos pelo Vasco à Seleção. Além de serem craques, eles conheciam o estádio como ninguém.

Uma triste curiosidade é a de que São Januário serviu de concentração para a Seleção à vesperas da final da Copa do Mundo de 1950. Porém, o saldo da Seleção no estádio é excepcional: em 19 jogos, 14 vitórias, 2 empates e 3 derrotas; 65 gols a favor e 26 contra. O último jogo do Brasil em São Januário foi em 14/07/1993, e o Brasil derrotou o Paraguai por 2x0, com gols de Branco e Bebeto.

Tendo São Januário como principal estádio do Rio de Janeiro, o Vasco ganhou os Campeonatos Cariocas de 1929, 1934, 1936, 1945 (invicto), 1947 (invicto), 1949 (invicto) e 1992 (invicto). O Campeonato Carioca de 1992 teve São Januário como estádio principal porque o Maracanã estava interditado.

Não era só de futebol que vivia o Estádio do Vasco da Gama. O então presidente da República Getúlio Vargas, um vascaíno, usou e abusou do estádio para falar ao povo brasileiro. Foi em São Januário que foram anunciadas as primeiras leis trabalhistas do Brasil.

O Vasco da Gama colaborou com o Brasil até mesmo nas horas de guerra, o clube colocou São Januário a disposição das Forças Armadas Brasileiras no período da Segunda Guerra Mundial. O clube bancava a Escola de Instrução Militar, que formou cerca de 10 mil soldados. Nesse período, o clube serviu de alojamento para os soldados que vinham de outros estados a caminho da Guerra na Itália; nele realizou-se a primeira demonstração de defesa antiaérea e desfile das forças motorizadas; realizou uma partida em benefício às vítimas dos bombardeios dos nossos navios pelos submarinos alemães; e serviu como única fonte de lazer para os militares, sediando várias competições esportivas entre as marinhas do Brasil, Estados Unidos e Inglaterra. O Vasco doou à Força Aérea Brasileira dois aviões para serem utilizados na guerra.

Além de política, o estádio sediou alguns eventos culturais como, alguns desfiles de escola de samba, além de servir como palco para o maestro Heitor Villa-Lobos reger corais formados por milhares de estudantes. Na década de 80, o estádio recebeu uma enorme platéia para acompanhar um grande acontecimento musical internacional do momento, o show dos Menudos ( a coqueluche das meninas da época ).

O recorde oficial de público do estádio é de 40.209 pagantes, no jogo Vasco 0x2 Londrina, válido pelo Campeonato Brasileiro de 1977 e disputado em 19/02/1978. Entretanto, comenta-se que mais de 60.000 pessoas se espremeram no estádio para ver o amistoso Vasco 1x0 Arsenal, disputado em 25/05/1949. Era a primeira vez que um campeão inglês vinha ao Brasil e o jogo teve o sabor de um Mundial Interclubes, pois o Vasco era o campeão Sul-Americano. Com esta vitória, o Vasco passou a ser considerado a melhor equipe do mundo na época.

O maior artilheiro dentro das quatro linhas de São Januário foi Roberto Dinamite, como não poderia deixar de ser. Lá, ele fez 184 gols entre 1971 e 1992. O último gol do Dinamite em "São Janu" (como é carinhosamente chamado o estádio pelos vascaínos) foi em 26/10/1992, no jogo Vasco 1x0 Goytacaz.

Com a fuga do público dos estádios ocorrida no últimos anos, alguns clássicos cariocas voltaram a ser disputados em São Januário. Além de todos os clássicos envolvendo o Vasco no Estadual de 1992 (o ano em que o Maracanã estava em obras), houve um Vasco 0x0 Fluminense pelo Brasileirão de 1995 e dois clássicos pelo Estadual de 1997 (Vasco 1x0 Fluminense e Vasco 1x2 Botafogo).

O estádio do Vasco é tão bom que até os rivais deixam o orgulho de lado para pedi-lo emprestado de vez em quando. Foi o que aconteceu com o arqui-rival Flamengo em 1995, por exemplo, que mandou alguns jogos no Campeonato Brasileiro daquele ano (contra Bragantino, Criciúma e Bahia) no Estádio do Vasco. Em 2005, o Fluminense também teve essa honra e mandou alguns de seus jogos no Brasileirão daquele ano na Colina história. O tricolor voltou a usá-lo em 2005, mandando seus jogos da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana na casa cruzmaltina.

O jogo mais importante da História de São Januário foi disputado em 12/08/1998. Pela partida de ida da decisão da Taça Libertadores da América, o Vasco derrotou o Barcelona de Guayaquil por 2x0 diante de 36.273 pagantes e deu um passo importantíssimo para ser Campeão das Américas no ano de seu Centenário.

No dia 06/12/2000, o Vasco voltou a disputar uma final internacional em São Januário. Na primeira partida da decisão da Copa Mercosul contra o Palmeiras, o Gigante da Colina venceu por 2x0. O clube conquistaria o título no 3º jogo da final, realizado no Palestra Itália, com a memorável vitória por 4x3, após ter saído derrotado no 1º tempo pelo placar de 3x0.

FOTOS DE SÃO JANUÁRIO

A imagem “http://www.crvascodagama.com/fotos_noticia/400/1927sedes01.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
São Janu em 1927

http://www.crvascodagama.com/fotos_noticia/600/2000sedes01.jpg
São Janu na década de 1990

http://www.crvascodagama.com/fotos_noticia/600/2003sedes01.jpg
São Janu após a expansão em 2003

Um comentário:

  1. um dia ainda irei conhecer
    são januario meu caldeirao
    meu orgulho e minha casa

    ResponderExcluir