30 outubro 2010

Apagão made in Bahia!


Boa noite turma da fuzarca,


O jogo de hoje serviu para sepultar de vez qualquer sonho (mesmo que eu não acreditasse, ainda havia possibilidade matemática) de Libertadores. Mais uma vez fomos à casa de um adversário que luta para não cair, não fomos objetivos e perdemos mais por erros nossos do que por qualidade do adversário. E para quem condenava as atuações contra Atlético-GO e São Paulo, desta vez quase tomamos uma goleada histórica!

Como pode um time que conta com ótimos valores de base, um goleiro experiente como o Prass (irreconhecivel), Felipe, Zé e Éder, tomar gols de Adaílton, Elkeson (?), Neto coruja ( não é brincadeira não!) e Junior ( uma espécie de sósia do Rodriguinho ex-travessos)????

Ma foi isso que aconteceu...

Tomamos um gol logo no inicio, o que acabou com os planos de PC, uma vez que ele preferiu deixar um centroavante no banco e ficar com dois jogadores de velocidade no ataque justamente para explorar os espaços teoricamente deixados pelo desesperado Vitória. Gol esse que a meu ver foi de puro excesso de vontade de Jumar que veio como um trem desgovernado no lance, trombando com o jovem Diogo que tinha acabado de tomar a frente do atacante. Após o referido gol, o time do Vasco pareceu não sentir e dominou o jogo até os 15 minutos do primeiro tempo. Apesar do dominio a equipe não conseguia ser objetiva ( como sempre) com muitos toques de primeira na frente da área, o que não resultava em muito perigo para o adversário.

Após esse dominio inicial, o adversário começou a dar mais trabalho à nossa defesa, já que esse preciosismo em frente à área fazia com que o time do Vitória saísse em velocidade em contra-ataques. Nesse momento PC via que mesmo com três volantes, estávamos dando chances para o contra-ataque e decidiu tirar o jovem Diogo que, apesar de ter sido atrapalhado por Jumar, não teve culpa no gol, e colocou Nunes no ataque, deslocando Jumar para a lateral. O que estava ruim ficou pior! Continuavamos com posse de bola, ficavamos no campo do Vitória, mas os espaços para os contra-ataques era maiores!

Parecia que o jogo ia para o intervalo daquele jeito: 1X0 para o adversário, o Vasco saindo para o jogo e não tomando gols em contra-ataques, por deficiência técnica do adversário. Até que aos 40 minutos Elkison arriscou de longe e Fernando Prass falhou feio, resultado: 2x0 Vitória. Aos 47 o Golpe final: Jogada de linha de fundo, Prass afasta o perigo, no rebote Neto coruja cabeceia e a bola passa na frente de Prass, que só a olha passar na esperança de ter um jogador na linha do gol (pra mim, mais uma falha de Prass).

Voltamos no segundo tempo com muito mais atitude e disposição do que no primeiro tempo. Resultado: um gol logo no início da segunda etapa. Após o gol criamos diversas jogadas mas não caprichamos nas finalizações. Parecia que aconteceria um repeteco da linda virada do milênio ( LOUCURA MINHA ) quando Junior o "diabo loiro" (é isso mesmo!) girou em cima do LENTO Jádson Vieira e fez o quarto. Uma ducha de água fria na nossa reação. Após esse lance, os jogadores do Vitória perderam chances incriveis, e não deram uma goleada histórica porque são fracos demais tecnicamente. O time começou a torcer para o jogo acabar e no fim ainda conseguimos um gol de falta marcada pela incógnita chamada Fumagali. No final, o alivio de não ter tomado de 10.

Quinta-feira pegaremos em casa o lanterna, com obrigação de vitória, para alcançarmos os 45 pontos necessários para não cair ( é isso mesmo! nem o minimo de pontos para não cair conseguimos!) e começarmos a planejar 2011. Espero que esse final de rodada não nos atrapalhe mais do que já estamos... Mas atrapalhar em relação a Libertadores? ou Rebaixamento? Também não sei...


Saudações Vascaínas.


Rafael Matos

Contatos:
E-mail: rafaelmatos10@gmail.com
twitter: @rafaelfmatos

2 comentários:

  1. Olá Rafael.
    Realmente o apagão foi geral.
    Nada deu certo. Até o Muralha falhou.

    Abçs e SV

    Carlos Vascaíno.

    ResponderExcluir
  2. O que me deixa chateado é que o time é bom!

    ResponderExcluir