09 abril 2011

Entrevista Exclusiva com Elivelton, volante dos Juniores

Por: Carlos Gregório Junior (twitter: @CarlosGregJr)

Sabe aquele tipo de jogador que tem papel fundamental no time, mas nunca aparece para a torcida? Aquele tipo de atleta que por muitas vezes recebe críticas por não aparecer mais que seus companheiros? Bom, é justamente com um desses a nossa entrevista da semana.

Desde 2010 no Vasco, o volante Elivelton se encaixa perfeitamente no perfil acima, pois apesar de ter papel fundamental na equipe de juniores do Vasco, não é tão elogiado como os seus companheiros de meio-campo Marlone, Arthur e Luciano, que já foram entrevistados em outras oportunidades.

Apesar de sua presença em campo não ser muito notada pelos torcedores que acompanham as partidas dos juniores, foi ele o primeiro jogador do quarteto a receber uma oportunidade na equipe profissional. Em 2009, quando o Gigante da Colina enfrentou o Santos em partida amistosa e venceu, o camisa 5 esteve em campo e representou as cores da equipe de São Januário.

Com o intuito de apresentar esse bom jogador para a torcida cruzmaltina, o Blog O Sentimento Não Para apresenta abaixo um bate-papo com um dos titulares absolutos da equipe de juniores do Vasco, Elivelton.

Bate-papo com Elivelton:

De onde você é? Quantos anos você tem de Vasco? Até quando você tem contrato? Quais foram os seus treinadores no clube?

Comecei a jogar futebol com 12 anos. Foi com muito sacrifício, mas hoje tô aqui. Sou de São Paulo, da cidade de Araras. Tenho um ano de Vasco e meu contrato vai até o ano de 2013. Meu treinador sempre foi o Galdino.

Como foi o teu começo no futebol?


Sempre treinei numa escolinha lá do bairro, até que em 2007 fui para o Inter de Limeira, onde passei um ano. Depois voltei para treinar numa outra escolinha. Aí, em 2009, tive a oportunidade de fazer um teste no União São João, time da minha cidade. Passei e fiquei o ano todo lá. Aí, no começo de 2010 teve a Copa São Paulo, onde joguei contra o Vasco e graças a Deus fiz uma bela partida. Depois disso cheguei ao Vasco.



Quais foram as dificuldades que você encontrou ao longo dessa trajetória?


As vezes não tinha dinheiro para pegar o ônibus, além de passar por algumas dificuldades em casa. Mas, minha família sempre lutou para arrumar algo para mim.


Então quer dizer que teus pais sempre te apoiaram?


Muito. Sempre minha família esteve comigo em tudo. Minha mãe sempre foi guerreira e sempre lutou para me ver bem. Meu pai quando era mais novo jogava também futebol, mas não chegou a atuar em time grande. Por isso ele gosta muito de futebol e sempre está comigo. Hoje se eles me vêem jogando na TV com a camisa do Vasco, chegam até a chorar.


Você sempre jogou como volante?


Antes de chegar no time da minha cidade, sempre joguei de meia direita. Depois, tentei volante e me acostumei. Hoje, não me vejo jogando em outra posição. Claro que se for preciso vou estar ali.



Sempre atuou como primeiro volante?


Sim, sempre primeiro. Marco muito bem e isso me ajuda. Tive uma adaptação boa. Na época, lá na minha cidade, tinha um cara que jogava na minha mesma posição e como o treinador não queria me colocar no time, pediu para eu jogar de volante e eu aceitei. Graças a Deus, hoje estou bem como volante.


Quais suas características? Em quais fundamentos você acha que ainda pode evoluir como jogador?


Sou muito técnico e marco bem. Acho que posso evoluir mais e por conta disso procuro sempre evoluir minha pegada, para sempre estar correndo o tempo todo.


Como foi sua experiência ano passado no time profissional?


Muito bom. É outro mundo, pois você pega mais experiência como jogador. Procura sempre mostrar o seu melhor e mostrar que está focado.


Elivelton marcando Carlos Alberto em um treino da equipe profissional


Acha que pode se firmar ainda esse ano no time profissional?


Se Deus quiser pretendo chegar sim. Pretendo continuar com a pegada de sempre e lutar cada vez mais para a oportunidade surgir.


O que representa o Vasco para você?


Minha vida, tudo! É ele que me dá a oportunidade de vencer um dia.


Quem é o Elivelton fora do gramados?


Brincalhão e alegre. Um cara que gosta de músicas de pagode e gospel, que prefere ficar em casa e que gostar de assistir filmes de ação e aventura.


Que mensagem você deixaria para a torcida vascaína que te conhece nesse momento?


Que estou aqui esperando minha oportunidade de atuar na equipe principal. Sempre podem esperar de mim vontade, determinação em campo. Tenham a certeza que vou me dedicar ao máximo para ter um bom desempenho em campo.


http://1.bp.blogspot.com/-rVIFpTiTUCY/TaBNNAhCAfI/AAAAAAAADng/BbGtdozNHC0/s1600/OgAAADckoKs06EfhFTTxJO23foyx6Bn6btdaYXXCBZOzEstWjFKyd3umlMnKA0NU4l3z2h_Gt_j1PO_Cwb7R7pDheEUAm1T1UPXUdJqEU16WqLxgH3ROInZFOwls.jpg

VÍDEO:


Nenhum comentário:

Postar um comentário