28 maio 2011

A omissão de uma diretoria irresponsável


Saudações, amigos leitores!

Infelizmente mais uma vez acompanhamos o total descaso e má organização da atual diretoria do Vasco, que insiste em não divulgar o número total da carga de ingressos postos a venda, não explicar o aumento dos ingressos e sequer dar uma satisfação ou aviso aos torcedores de que os ingressos teriam sua carga total diminuída para 18 mil pessoas, quando na verdade, hoje o estádio está com capacidade total liberada em 25 mil pessoas.
É doloroso para mim, ouvir ou ler que São Januário teve 18 mil ingressos postos a venda, pois um estádio que sempre teve capacidade para 40 mil pessoas, inexplicavelmente passou a partir do segundo semestre de 2008 ter sua capacidade restrita pelas autoridades em apenas 18 mil e posteriormente para 15 mil, até que tomassem providências para o cumprimento das exigências das normas de segurança das autoridades, como bombeiros e polícia militar. Vale ressaltar que não ocorreram confusões em São Januário ao ponto de causar essa restrição pelas autoridades, antes da diretoria do Sr. Roberto assumir.
Então a pergunta que fica é: Porque o estádio teve sua capacidade diminuída? Sinceramente, não sabemos a resposta e se depender da atual diretoria, que demonstra total descaso com os torcedores (pois não venham encher o saco querendo comparar com a gestão de Tôrico Miranda pois ele não é parâmetro de comparação para ninguém) na hora de organizar um evento, que nada mais é do que um jogo de futebol. Não estamos mais aguentando tanta irresponsabilidade e falta de consideração da atual diretoria com o torcedor, tanto o sócio quanto o não-sócio. O que a diretoria tem de entender, é que o maior patrimônio do clube sempre será sua torcida que para muitos disputa em igualdade o posto de maior do Brasil com qualquer outra torcida. O que custa divulgarem dois dias antes do início da venda dos ingressos, a carga total de ingressos disponibilizados a venda? Qual o problema de anunciarem o motivo do aumento dos valores de ingressos para partida, visto que é uma final de copa? Porque não criarem estratégias de organização e mobilização de um maior número de funcionários encarregados para atenderem aos torcedores e facilitarem o acesso ao estádio? Porque não decidirem utilizar a área vip (ainda em reformas) antes da partida durante a venda dos ingressos? Qual o problema em devolver o dinheiro dos torcedores que compraram ingressos e não conseguiram entrar no estádio? Porque não exigirem um tratamento mais educado e atencioso dos funcionários que ficam do lado de fora trabalhando na organização do evento? Onde está a fiscalização e pesquisas para saber o nível de satisfação ou insatisfação da torcida com os serviços prestados? Afinal, o torcedor também é um cliente, pois comprou ingresso que foram vendidos pelo clube que é total responsável pela realização e organização do evento, principalmente pelo estádio ser de propriedade particular do clube.
Não irei mentir a vocês, comprei meus ingressos pela internet porém fiquei indignado com a falta de informações para venda e a não disponibilização da carga total de ingressos dos últimos jogos em 22 mil pessoas. É muito fácil querer culpar a estrutura dos portões de acesso do estádio, visto que é uma obra antiga de 1927 e que precisa urgentemente de obras e ampliação, já que os muros ao redor do estádio em nada interferem na estrutura do estádio, que é boa se comparada a estádios como Vila Belmiro, Pacaembu, Parque Antártica, estádio dos Aflitos, Presidente Vargas, Arena do Jacaré, entre outros.
Todos nós sabemos que é necessário a reforma urgente dos portões de acesso da bilheteria de São Januário, pois só existem 3 acessos ao estádio onde cada uma tem 4 portões com uns 40 cm de largura e poucas catracas para o atender a demanda de torcedores com conforto. Mas nós sabemos que o clube não pode abrir mão de jogar em seu estádio durante as competições, isso é mais que óbvio. Essas obras deveriam terem sido realizadas durante as férias dos jogadores, pois é uma obra simples e que não irá interferir em nada na estrutura do estádio. Basta ampliar os portões de acesso, aumentar o número de catracas consideravelmente e facilitar o acesso dos torcedores, unificando os portões em apenas uma entrada bem ampla no estádio. Existe uma área bem ampla atrás dos muros do estádio, que poderiam muito receberem os torcedores, que já demonstraram sua ENORME educação, não quebrando os portões, cadeiras da área vip e muito menos apedrejando a sede de São Januário em protestos com a falta de ingressos. ISSO SIM É TORCIDA! Se fossem torcedores de outros times que não valem a pena serem citados, duvido muito que teria terminado assim, sem maiores prejuízos para o clube. Afinal a torcida tem consciência que aquela sede é de patrimônio nosso, pois foi construída com esforços de nossos pais, avós, bisavós e imigrantes que acreditavam no clube na época! Não há no Brasil, torcida mais orgulhosa de seu estádio do que a nação cruzmaltina!
E que isso sirva de lição para a OMISSA diretoria do clube, que nada faz para dar ao torcedor o devido tratamento que ele merece, pois torcedor não é palhaço e sim um patrimônio do clube.

Saudações Vascaínas!

Abraços,

Marcio Cesar
E-mail: marciodreux@bol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário