26 julho 2011

Venceu quem mereceu

Olá, amigos leitores!

Em um jogo muito pegado, de muita marcação no meio campo, o Vasco conseguiu a vitória em cima do Atlético Mineiro e assumiu a quarta colocação na tabela e não poderia ser diferente. Foi o time que mais atacou, que mais chutou a gol, que mais marcou, que mais roubou bolas e que melhor jogou futebol... Sim amigos, jogar futebol pois é possível chutar mais a gol, ter mais roubadas de bola em campo e no entanto não demonstrar um bom futebol. O que não foi o nosso caso definitivamente. Acho que foi a melhor partida do Vasco neste campeonato brasileiro, pelo menos se não foi a melhor, foi a que apresentou mais regularidade nos dois tempos de jogo. Tínhamos feito um belo primeiro tempo contra o Atlético-GO porém, no segundo tempo o time apenas se defendeu. Já neste jogo tivemos um primeiro tempo razoável, alternando bons momentos em que marcava de forma sólida no meio campo e pressionava o adversário no campo de ataque e momentos em que se defendia com certa segurança da zaga, porém com alguns erros cometidos na defesa. Na volta pro segundo tempo com os erros corrigidos, tivemos uma atuação coletiva excelente na marcação: time compacto, bem posicionado e fechado no meio campo, sem dar espaços ao adversário para pensar e criar as jogadas. Alguns jogadores me surpreenderam com suas atuações, como Fágner e Márcio Careca que fizeram uma partida razoável, principalmente nosso lateral direito pois não vinha nem sequer realizando partidas de nível razoável, o que aconteceu neste jogo. Esperamos que ele possa agora voltar a demonstrar seu melhor futebol, aquele o tornou xodó da torcida cruzmaltina e o fez uma arma do Vasco em jogadas pela ponta direita com Éder Luís. Já Márcio Careca foi bem na marcação em geral e se apresentou bem ao ataque algumas vezes, principalmente no lance que originou o segundo pênalti com uma bela troca de passes com Diego Souza e Bernardo.
Diego Souza voltou muito bem, surpreendente pra ser mais exato. Com uma boa movimentação em campo, bom posicionamento (algo que ele não vinha demonstrando ultimamente) e ajudando persistentemente na marcação mostrou que o trabalho de recondicionamento físico voltou a dar resultados e nos passa a impressão de que ele deve terminar de se recondicionar fisicamente até estar 100% para encarar a maratona de jogos. Tecnicamente Diego Souza foi muito bem: acertou vários passes, fez dois gols sendo um deles de cabeça, conseguiu criar jogadas com Julinho e arriscou algumas arrancadas sempre sofrendo faltas dos adversários. O estreante Julinho foi melhor do que esperava, mas foi uma amostra do que eu disse quando ele foi contratado pois é um dos melhores laterais do país, sem dúvidas. Apesar de ter jogado no meio campo, fica evidente que seu futebol aparece muito mais pela ala esquerda do que no meio. Sinceramente seria idiota da parte de Ricardo Gomes manter Julinho como meia, pois é um jogador que não pode ficar de fora do time titular. Acredito que ele jogando na lateral, iria dar uma ótima opção para Juninho e Felipe criarem jogadas, sem contar no toque de bola que seria muito melhor tecnicamente do que com Márcio Careca.

Atuações:

Fernando Prass: Não foi tão bem como nos últimos jogos, mas também não falhou no gol e foi bem quando exigido principalmente nas saídas do gol. Nota 7,5
Fágner: Fez sua partida mais regular desde o campeonato carioca, mas ainda tem muito mais futebol do que isso pra mostrar. Nota 5,0
Dedé: Muito seguro na marcação e excelente nas bolas aéreas. É muito justo sua convocação pra seleção. Nota 8,0
Anderson Martins: Esteve inseguro na maior parte do tempo, fez uma partida muito abaixo do seu verdadeiro futebol, porém esteve sempre bem posicionado e atento na marcação. Nota 6,0
Márcio Careca: Fez uma de suas melhores partidas pelo Vasco, talvez a melhor. Apesar de ter falhado na cobertura do gol adversário, esteve bem na marcação a maior parte do tempo e ainda foi premiado com uma bela troca de passes com Diego Souza e Bernardo no lance que originou o segundo pênalti. Nota 7,0
Rômulo: Mais uma vez marcou a si próprio e foi um verdadeiro matador... matador de contra ataques. A única coisa que fez de bom foi se posicionar bem em campo e só. Nota 2,0
Eduardo Costa: Foi muito mal dessa vez, destoou de seus colegas coletiva e tecnicamente. Sua substituição foi mais que justa, foi necessária! Nota 1,0 Jumar: Entrou e foi muito bem, tanto na marcação quanto na parte técnica. É um volante que deveria ser titular pelo que vem jogando já há algum tempo, pois tem muito vigor físico. Nota 7,5
Julinho: Excelente estréia! Se movimentou e posicionou bem, mostrou qualidades nos passes e uma facilidade extrema para cruzamentos na área. Deve jogar de lateral e ser titular. Nota 8,0 Bernardo: Entrou bem, participando do jogo e não se omitindo nos lances. Sofreu o pênalti que deu a vitória ao time. Nota 7,0
Diego Souza: Grande atuação, surpreendente até. Foi muito bem na movimentação e participação do jogo. Bateu com extrema maestria o segundo pênalti e fez dois gols. Nota 9,0
Éder Luís: Participou bem do jogo, mostrou sua habitual velocidade e foi sempre perigoso a defesa adversária. Nota 7,0
Alecsandro: Muito atabalhoado! Não vale a pena comentar sua pífia atuação, a não ser claro, que parecia um cavalo batendo pênalti. Foi o terceiro pênalti seguido que esse senhor bate mal, só que dessa vez não deu a sorte de ter entrado. Bateu tão mal que acertou a bola no pé do goleiro. Nota ZERO
Élton: Chega a ser injusto colocar o jogador faltando apenas 10 minutos para acabar o jogo. Conseguiu participar da partida um pouco, ajudou a pressionar a saída de bola e o que pode fazer foi dar uma caneta no adversário. Sem nota

Ricardo Gomes: Armou muito bem o time do Vasco e soube exigir uma boa marcação de meio campo, além de corrigir alguns erros do primeiro tempo no intervalo. Mostra cada vez mais que tem o elenco na suas mãos e o conhece bem. Só precisa ter mais ousadia e coragem para substituir no momento necessário. Eduardo Costa era pra ter saído no intervalo e Élton poderia ter entrado desde o início do segundo tempo. Nota 8,0

Saudações Vascaínas,

Abraços a todos.

Marcio Cesar
E-mail: marciodreux@bol.com.br

7 comentários:

  1. Leônidas Camaro - ES26 de julho de 2011 13:05

    Cara, acho que vc tem algum problema pessoal com o Alecsandro. Todas as partidas que ele atua vc critica o cara, mesmo quando o jogador atua bem.
    Fica difícil levar em conta suas considerações, uma vez que você é sempre parcial.
    Reveja seu pensamento em relação as críticas injustificadas.
    Concordo que contra o Atlético-MG ele não jogou bem. Mas mesmo quando ele atua bem (como foi contra o Atletico-PR, marcando até dois gols por sinal) vc continua a criticá-lo.

    S.V

    ResponderExcluir
  2. Olha, se for um problema pessoal com o Alecsandro, então eu, o Marcio, meu pai e mais um monte de vascaínos que eu conheço temos o mesmo problema.
    Eu mesmo, acho ele um inútil. Uma lesma, uma tarturuga, ambas correm mais que ele. Ele é lento, atrapalha o jogo, perde gol e só faz gol mesmo quando está embaixo da trave.
    Sinceramente, não entendo como ele ainda é jogador. Elton tem muuuuuuito mais qualidade que ele.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Pessoal, vocês tem todo o direito de achar que ele é um bom jogador. É a opinião de vocês! Aqui ninguém é o dono da verdade. Apenas demonstrei em meu comentário o porque não o acho bom jogador. Eu não sou o único, nem o primeiro e nem o último com essa opinião, tem várias pessoas que não acham ele bom jogador. A divergência de opiniões é natural! Se trata de um jogador que não é unânime na torcida.

    ResponderExcluir
  6. Leônidas Camaro - ES26 de julho de 2011 21:02

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Amigo, vou falar de novo. Eu não falei que gosto ou não dele. Eu afirmei que em minha opinião ele não é bom jogador e mostrei números que comprovam o que eu disse. Eu não xinguei o Alecsandro em momento algum, até onde eu sei a palavra inútil não é xingamento a nada e nem a ninguém, em um bom português é um adjetivo. Se você não concorda diga que não concorda, mas respeite a minha opinião. Edmundo foi chamado de animal e nem por isso falavam que era xingamento, apesar do apelido ter sentido perjorativo no início.

    ResponderExcluir